O Espantalho da Velha 40

“O Espantalho” da Velha 40

Não sei se certo ou errado, mas estimulo muito junto aos meus filhos a fantasia, os contos, as histórias. Penso que a fantasia, especialmente nesta fase de suas vidas é uma argamassa importante para futuros indivíduos criativos. E o mundo precisará cada vez mais de indivíduos criativos. Portanto, não só histórias já existentes são contadas (aquelas do nosso tempo), mas também histórias e personagens são inventados ou incorporados à relatos, cujo protagonistas muitas vezes são eles em estórias de aventura por este mundo. Assim foram criados o “bichão papão da varinha de espinho”, personagem que habita o deserto Atacamenho, o Yete (figura (personagem)já existente, que incorporamos à nossas histórias e também utilizamos como nome de nosso MH), gigante que habita as montanhas geladas dos Andes, e agora o Espantalho da Velha 40. E esta história inventei após fotografar os sinistros espantalhos só vistos neste trecho, que decoravam alguns pontos da margens desta velha 40, a partir de Tapeki Aki. Ali tínhamos um pequeno conto e criava-se mais um personagem. Uma vez trocado o pneu e nós já instalados em um camping em El Calafate, contei aos garotos a história “do espantalho da velha 40”. Eles com os olhos arregalados escutaram:

“conta a história, que a muitos anos, na construção da Ruta 40, naquele trecho de Taipki Aiki, um dos trabalhadores queria tomar água e lanchar, pois estava muito cansado, com fome e sede. O chefe muito malvado não permitiu. Inconformado o operário foi até o refeitório e pegou um pedaço de pão. O chefe viu, e pra castiga-lo, o amarrou em um poste e lá o deixou. Muitos viajantes passaram e não o ajudaram. Então ele lançou uma maldição, antes de morrer, secar e virar um espantalho: todos que se avisados como nós fomos pelo frentista do posto em Taipki Aiki, para não acessar este trecho, e mesmo assim o fizerem, terão algum pneu furado ou algum problema mecânico”. É a maldição do espantalho da Velha Ruta 40, terminei a historieta com a voz sepulcral, deixando ambos impressionadíssimos.
Mais um personagem criado a partir de nossas viagens, que junto ao “bicho papão da varinha de espinho” e o “Yete”, permeiam o Imaginário e a fantasia dos pequenos astronautas, e que às vezes interagem com os super heróis da marvel ou da DC. Volta e meia estes personagens são no decorrer do ano tema de alguns papos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário