Patagônia - 6° Dia - 1°/01/19

6° Dia - 1º/01/19
Cel Pringles a Las Grutas
Quilometragem Parcial:  526 km
Quilometragem Total: 2.453,2 km

Nos despedimos da pitoresca e simpática Cel Pringles rumo ao sul. Antes abastecemos o MH e tomamos um “desayuno” energizante formado por café com “leche e três médias Lunas” na “Estacion de Servicio” YPF, a cerca de 4 km de Pringles. Este procedimento passou a ser uma rotina. As crianças continuavam dormindo e ficariam por um bom tempo, ou melhor, por muitos kms. Retomamos a Ruta 51, em direção à Bahia Blanca. Recebemos do Sr. Sérgio Rey a indicação de conhecermos a cidade de Sierra de La Ventana, na cordilheira do mesmo nome, local de prática de trekking e esportes de natureza e conforme ele, lindo com muitos “sendeiros” para percorrer a natureza da região, e que valeria a pena conhecer. Infelizmente comprometeria muito nosso roteiro já apertado e atrasado. Resolvemos seguir, até alcançarmos Bahia Blanca. Lá estacionei nas sombras de eucaliptos do acesso a “sociedade rural”, as margens da 03, local onde as crianças tomaram seu café da manhã. Após seguimos pela ruta 22 por bons kms na busca da ruta 251, paralela à 03 no sentido sul. 

Nesta economizaríamos uns 20 km. Está ruta encontraria novamente a 03 em San Antonio do Oeste. A paisagem era monótona e para passar o tempo a Adelaide leu em voz alta o livro do adolescente Leonardo Duarte, da família Van com Tudo, que deixaram sua confortável casa de 300 m2, com piscina e Jacuzzi, para viajar e morar em uma Van de 12 m2. No livro, muito bem escrito, ele conta os dilemas de um adolescente que do dia para noite teve sua vida transformada, especialmente porque na estrada não havia possibilidade de contar com os diversos eletrônicos comuns na vida dos jovens de hoje em dia e também pela desapego em relação a brinquedos e objetos de valor afetivo, necessário para realizar o projeto. Com está leitura o tempo passou rápido e finalmente alcançamos o entroncamento da 251 com a 03 já com o sol começando a descer. Resolvemos então pernoitar no baladissimo balneário Las Grutas, que ganha este nome em função de grutas formadas nas falésias de sua praia. Estava muito movimentado. Infelizmente a maré alta cobriu as grutas, mesmo assim caminhamos na beira da praia mostrando as crianças as diversas tocas de papagaio litorâneo que ali tem sua morada. São milhares. Mantivemos nossa casa estacionada na avenida beira mar, jantamos um desejadíssimo (somente pelas crianças) cachorro quente, o e já muito cansados pernoitamos com vista para o mar.






































Nenhum comentário:

Postar um comentário