O charmoso Uruguai

MISSÃO CARRETERA AUSTRAL
2º Dia = 13/01/2017
Trajeto = Chuí – Colônia do Sacramento (UR)
Quilomentragem = 511 km percorridos
Pernoite = Plaza De Armas Manoel Lobo (no Centro histórico da cidade)

Após uma noite muito bem dormida, despertamos e deslocamos o “Bee” para um local mais propício para nosso café da manhã, pois onde estacionamos na noite anterior, estava muito mal cuidado, com lixo e sujeira por todo o lado.

Ainda nos adaptavamos a dinâmica de vida neste pequeno espaço e a medida que avançávamos íamos encontrando a melhor forma de nos organizarmos.


Após nosso café da manhã, onde fizemos torradas, nosso chimarrão e organizamos o MH, enchemos o tanque do "Bee" para seguirmos viagem. Nossa ideia era não abastecer no Uruguai pelo exorbitante preço de seu combustível.


Mais uma vez paramos nos freeshops de Chuí, onde compramos duas cadeiras de camping que foram extremamente úteis na viagem (acertamos muito na sua compra). Compramos também chocolates (super utéis também), um brinquedo de pecinhas para montar e outros mantimentos.

Seguimos finalmente rumo ao nosso objetivo do dia, sendo que para isso deveríamos enfrentar nossa primeira aduana, que foi muito tranquila (a única vez que exigiram nossa carta verde). Enquanto Adelaide fazia os trâmites, os meninos inauguravam o novo brinquedo de pecinhas para montar, comprados a pouco no Freeshop.

Mais adiante no singelo Pueblo de 19 de Julho, paramos para lancharmos e quem sabe também trocar moedas, pois mais adiante teríamos pedágio (desnecessário o câmbio, pois o pedágio aceitava as quatro moedas: Peso Uruguaio, Peso Argentino, Dólar e Reais).

O povoado de 19 de Julho, as margens da ruta 1, é singelo e simpático, com sobrados antigos feitos de tijolo a vista. Conheci o Danilo, um baiano, que viajava de bicicleta (estava com uma Ceci doada, pois sua barra forte havia sido roubada), Viajava pela América a alguns meses. Vivia de malabarismos nas sinaleiras e se dizia um anarquista. Estava retornando para sua terra natal, onde ficaria algum tempo, para então novamente se largar por este mundo.

Seguimos viagens pela belíssima Ruta 1, passando pelo forte de Santa Tereza, por diversos trevos de acessos as praias do litoral uruguaio, pela entrada de Punta Del Este, e decorrente de uma dica do amigo Serra, optamos por cruzar Montevidéu pela avenida Costaneira. Valeu muito a pena esta travessia. A Ruta 1 é um retrato de um Uruguai promissor, moderno e caprichado.

A Adelaide ainda não havia estado em Montevidéu. Embora não tenhamos parado, nem ao menos para fotografar, cruzar esta avenida, deu uma ideia do quanto vale a pena visitarmos esta cidade. Com certeza já anotamos em nossa agenda este objetivo.

Cruzamos Montevidéu para então acessarmos a Ruta 5, onde mais 190 km nos levaria a Colônia do Sacramento.

Ao aproximarmos de Colônia, a Ruta é decorada com lindas Palmeiras reais. São 5 km deste corredor nobre de palmeiras.

Ainda com dia claro, chegamos em colônia e fomos em busca de local para pernoitar. Rodamos muito em busca de camping. Haviam duas opções, um a 15 km do centro e outro no acesso à cidade.

Após muito rodar, comprar os mantimentos para o jantar,  e também caminharmos um pouco pelo centro Histórico, resolvemos que pernoitaríamos no próprio centro histórico. Por falar em Jantar, inauguraríamos neste dia, o cardápio definitivo, repetido por quase todos os dias da viagem e adorado pelos dois pequenos astronautas: massa com molho branco.

O Centro histórico de Colônia se mostrou belíssimo e simpático. Impressionou a quantidade de construções antigas, ainda conservadas e hoje destino de muitos brasileiros. Tivemos a oportunidade de presenciar o lindo por do sol no Mar del Plata, entre corticeiras de banhado que crescem a sua margem.

Estacionamos ao lado da "Plaza De Armas Manoel Lobo" no centro do Centro histórico. Ai pernoitamos.

Após nosso ótimo jantar, comemorei o primeiro dia de viagem degustando um tinto cabernet uruguaio comprado em um dos porões que hoje servem de simpáticos restaurantes de Colônia.

Dormimos muito bem, felizes e agradecidos por mais um ótimo dia de viagem e pelo imenso privilégio de estarmos onde estávamos.

Publicações no Facebook sobre este dia:

Café da manhã no posto Bolacha
Travessia pelo Uruguai
Imagens do Uruguai
Jantar em Colônia